Roteiro histórico pela Ilha da Madeira

Roteiro histórico pela Ilha da Madeira

Um dos arquipélagos mais belos do mundo, a Madeira foi descoberta pelos portugueses no século 15, e seu legado ficou registrado em diversos pontos como monumentos, museus, fortes e igrejas. Por isso, um passeio pelos pontos turísticos com viés histórico é parte fundamental de um bom roteiro pelo destino!

Comece por Funchal, a capital, onde o emblemático Colégio dos Jesuítas é parada obrigatória. Construído para a propagar a fé cristã, o edifício teve várias funções durante 400 anos. Atualmente, integra a Associação Acadêmica da Universidade da Madeira e oferece visitas guiadas gratuitas para os turistas, além de saraus de música, apresentações e exposições.
O centro histórico da cidade, conhecido como “Zona Velha”, foi o berço da ocupação portuguesa na região. Suas ruas estreitas e casinhas centenárias possuem grande valor arquitetônico, e por lá fica a Capela do Corpo Santo, uma construção que resiste ao tempo.

Outros destaques são as edificações dos fortes voltados para o oceano Atlântico. A Fortaleza de S. Tiago, localizado na orla marítima do centro histórico, possui um restaurante com vista para o mar. Aproveite para conhecer também o Forte de São João Baptista, em Funchal; o Forte de S. Fernando, em Santa Cruz; e o Forte de São Bento, na Ribeira Brava.
Para se aprofundar ainda mais na história do arquipélago, há diversos museus interessantes. O Museu das Cruzes, por exemplo, fica em uma antiga casa que pertenceu à família dos primeiros capitães responsáveis pelo território na época da colonização. Já o Museu de Arte Sacra, com suas pinturas flamengas de grandes dimensões, remete a época dourada da produção de açúcar na região.
Não deixe de conhecer também a Casa-Museu Frederico de Freitas, pertencente a um antigo colecionador madeirense, e o Museu Henrique e Francisco Franco, renomados artistas do século 20 com obras que incluem gravuras, desenhos, esculturas e pinturas a óleo.

Em Porto Santo, a outra ilha habitada do arquipélago, é possível visitar a antiga residência do explorador Cristóvão Colombo transformada em museu. O ambiente recria com detalhes a casa onde o descobridor viveu, contendo retratos, mapas e outros itens antigos da época das navegações.